Margarida Maria Taddoni Petter

Atuação Profissional: 

Professora Doutora do Departamento de Linguística da USP

Formação Acadêmica: 

Sou professora do Departamento de Lingüística da FFLCH-USP desde março de 1992, ano em que defendi meu doutorado nesta Universidade, sobre o tema “A construção do significado de fàni: “pano e vestuário” em diulá”.
Durante seis anos (1981-1987), fui leitora de português na Universidade da Costa do Marfim. Nesse período fiz, também, minha formação em linguística africana, no Instituto de Linguística Aplicada, da universidade local. Atualmente, venho dedicando-me (i) ao conhecimento das línguas africanas – do grupo banto, em particular – e (ii) ao estudo da participação das línguas africanas na constituição do Português Brasileiro.
Participei do projeto coletivo “História das Idéias Linguísticas: ética e política das línguas”, desenvolvido por docentes da USP, da Unicamp e da UNESP, em convênio com a École Normale Supérieure de Lyon (França). No âmbito desse projeto, publiquei em co-autoria com o Prof. Emilio Bonvini (CNRS), o artigo “Portugais du Brésil et langues africaines” (Revista Langages, nº130). De novembro/2001 a fevereiro/2002, fiz um estágio de pós-doutoramento no laboratório “Langage, langues et cultures d’Afrique Noire (LLACAN) - CNRS (Centre Natinal de la Recherche Scientifique), em Paris, com o objetivo de atualização dos conhecimentos em linguística africana, com bolsa da FAPESP. Coordenei o projeto de cooperação internacional, com apoio da CAPES, "A participação das línguas africanas na constituição do português brasileiro", iniciado em 2005 e com final em 2008, de que resultou a publicação de duas obras de referência sobre o tema do contato do português com línguas africanas, no Brasil. Organizei, em 2015, a primeira obra publicada em português no Brasil  Introdução à linguística Africana, escrita em parceria com ex-orientandos.
Oriento dissertações de mestrado e teses de doutorado sobre línguas africanas, línguas rituais (línguas africanas utilizadas em cultos “afro-brasileiros”), português falado em comunidades quilombolas no Brasil e contato de línguas. Desde maio de 2013 sou diretora do Centro de Estudos Africanos da Universidade de São Paulo.

Contato: 

Endereço acadêmico
Av. Professor Luciano Gualberto 403
Sala 12 - 3º andar -  Prédio das Letras
Fone: 11- 3091-4298
e-mail: mmtpetter@uol.com.br

Linha de pesquisa, grupos e projetos: 

Descrição de línguas não-indo-européias

 

 

Grupos de Pesquisa:

GELA, que atualmente está representado pelo grupo de pesquisa "O quimbundo do Libolo", de que fazem parte as professoras Esmeralda Vailati Negrão, Evani Viotti e um grupo de  alunos de Iniciação Científica.