Histórico

Pós-Graduação em Linguística da USP: um programa de excelência

O Programa de Pós-Graduação em Semiótica e Linguística Geral da Universidade de São Paulo foi criado em 1971. Tem por objetivo formar mestres e doutores para atuar como pesquisadores de alto nível em diferentes domínios da ciência da linguagem e como docentes do ensino superior. O ensino e a pesquisa do Programa envolvem uma diversidade significativa de especialidades, entre as quais se destacam Aquisição da Linguagem, Estudos do Discurso, Estudos do Léxico, Fonética e Fonologia, Historiografia da Linguística, Linguística Descritiva de Línguas Não Indo-Européias (especialmente, línguas indígenas brasileiras, línguas africanas e língua de sinais brasileira), Morfologia, Semântica, Semiótica, Sintaxe, Sociolinguística, Linguistica Computacional.

Na última avaliação da CAPES, o programa obteve nota 7,0, o que significa que ele é considerado um Programa com desempenho equivalente ao de reconhecidos centros internacionais de ensino e pesquisa lingüística. Seu corpo docente tem atuação destacada na produção do conhecimento, exerce funções de liderança na comunidade científica, participa ativamente de eventos nacionais e internacionais. A atividade intelectual do Programa é intensa. Nele, funcionam diferentes Grupos de Estudo. Inúmeros eventos são organizados todos os anos: encontros de pós-graduandos de cada área de atuação do Programa, palestras, cursos de professores visitantes nacionais e estrangeiros, etc. Há uma série de intercâmbios institucionais (convênios e acordos de cooperação) com diversas universidades brasileiras e estrangeiras. 

 

Avaliação Capes